Amai, Porque Só o Amor Constrói Para a Vida Eterna

Paz, meus filhos...

Chamaste-me e aqui estou!...

Eis-me entre todos, para rogar, como rogaste, ao Grande Mestre!

Hoje sou Tupyara; antes fui Tomé, o negador!

Hoje venho confirmar, com toda convicção, a vida do Mestre Indivisível, pois que ele está dentro de cada um.

Meus amados filhos, Deus vos abençoe!...Sou o vosso amigo, sou o vosso pai Tupyara e aqui me encontro, enlevado pelas vibrações dos vossos corações. Traduzistes com muita bondade o que não merecia:o panegírico em minha homenagem, como caboclo, sentindo-me agora melhor e mais feliz como silvícola. Homenageastes à minha memória ainda como Tomé - que precisou tocar o lado do Mestre.

Amado Jesus!...Querido Mestre!...Eis o escravo sempre à Vossa disposição!...

Queridos filhos! Invocaste-me, chamaste-me e eu não poderia deixar de vir...Quero saudar-vos; quero afirmar-vos que não vos negarei a minha bênção, agora e sempre. Prometi voltar e distribuir entre vós a minha palavra diretamente através deste instrumento, que uso para a consolidação da vossa fé, para a confirmação desta confiança que tributais ao meu espírito. Desejo abençoar a todos, do fundo do santuário do meu coração. Requeiro que venhais a mim, para que vos abrace um por um...Quero tanto aos meus amados filhos, que não podeis avaliar o quanto vos quero...É impossível traduzir o meu amor por vós.

Antes, nas Índias, eu pregava, como arauto dos Ensinamentos do Divino Mesre. Fui flechado, porque não aceitaram as minhas palavras nem os meus argumentos. Tive que vir várias vezes, mas sou feliz; renasci naquelas longínquas paragens do Brasil, nas selvas do Amazonas, onde fui de novo flechado aos 37 anos...

Desejo a vossa felicidade; tão somente a vossa felicidade e a vossa paz. Que Deus vos abençoe!...

Sinto as vossa lágrimas e vejo a sinceridade das vossas almas; sois sinceros e honestos, sois dignos e merecedores do meu amor.

Vinde a mim!...É o vosso igual, é o vosso pai, é o vosso irmão, é Tupyara quem vos chama; desejo impor-vos a minha bênção e abraçar-vos jungidos ao meu coração!...

Que a felicidade que almejais possais encontrá-la na pátria espiritual; por isso, não estejais indiferente às lágrimas do vosso irmão; não deixeis de aconselhar aos desesperados, em nome de Deus... No passado, neguei o Mestre – não em corpo, mas sim em espírito... Hoje sou um espírito e uso das cordas vocais, as ondas somáticas deste instrumento, que a mim não nega, como eu antes o fizera por grande fraqueza, por inconsciência; mas agora, eis me aqui para confirmar a existência da vida eterna.

Amai, porque só o amor constrói para a vida eterna. Não vos atenhais às coisas da Terra, porque não as levareis. Usai os atributos que vos são outorgados, mas renunciai e penitenciai-vos, pois a vossa renúncia e a vossa penitência trazem a luz que mais rapidamente vos conduzirá aos Pés do Divino Mestre!

Tupyara, que muito vos ama!... Vinde a mim, amados filhos!...

Tupyara

Rio de Janeiro, 21 de Dezembro de 1960

Cada Espírito é Filho de suas Próprias Obras

A alma sendo um princípio inteligente e dotado de poderes criadores no mundo terreno, é, por conseguinte, a confirmação da existência de Deus, do Seu grande poder realizador e da Sua incomensurável sabedoria no mundo divino, conforme se deduz das palavras do sublime Jesus.

A alma é luz imortal que alimenta o espírito encarnado, na sua existência pelo mundo material, onde aprende as primeiras letras da linguagem angélica e se torna responsável perante o próprio mecanismo da Evolução! É como a energia misteriosa que existe no seio da semente, capaz de produzir o gigantesco carvalho, assim que entre em contato com a terra! O espírito do homem é portanto a divina centelha ligada ao Espírito Cósmico de Deus, que através da natureza física, depois de inúmeras existências de trabalho, aprendizado e purificação, consegue realizar a sua própria grandeza e ser digno de existir!

Cumprindo os propósitos determinados pelo Criador, o homem deve aplicar toda a sua vontade, a fim de resolver em si mesmo os problemas que a vida humana lhe apresenta para a própria ventura terrena. Graças à inteligência que favorece os raciocínios que provêm do próprio Deus, o homem tem obrigação de conhecer quais são os recursos mais respeitáveis que sempre lhe oferecem a ciência da vida. Cumpre-lhe estudar sempre esses recursos que apuram a sua intimidade espiritual, aceitando, também, todas as dores e angústias, como valiosa contribuição para a mais breve libertação da matéria.

No aproveitável curso das contínuas reencarnações nos mundos físicos, o espírito também fica conhecendo quão importante é a contribuição da matéria para a sua desejada felicidade! Em vez de obstáculo ou apenas motivos de aflições injustas, o corpo carnal é divina oportunidade de aprendizado espiritual; é devido à sua completa submissão aos pensamentos e desejos do espírito que a própria figura do homem animalizado se transforma pouco a pouco, na configuração do anjo venturoso! O sentimento superior, a capacidade de renúncia, o exercício da caridade e o estado de ternura, que são as qualidades exigidas para o homem superior, só podem ser conseguidos através das vidas sucessivas, que são efetuadas mediante a contribuição da matéria.

É por isso que o espírito encarnado nunca deveria execrar o mundo material, porque este é que lhe concede os recursos educativos para se transformar em cidadão celestial e adquirir as qualidades angélicas e as virtudes que se derivam dos corações plenos de Amor? Por que, como disse o Sublime Jesus: "Só pelo amor será salvo o homem".

A matéria é ainda o servo ideal para que se desenvolva a inteligência e se apure a qualidade de sentimento; as forças adormecidas no seio da alma, despertam em seu potencial criador e terminam ensinando a distinção importante do bem e do mal, da luz e da sombra, e da angelitude e da animalidade! Assim, ficam esclarecidas as leis eternas de Causa e Efeito, e o espírito compreende qual é o caminho verdadeiro para mais breve ser feliz e consciente.

Sendo o corpo humano sede de todas as sensações da alma reencarnada, oferece a mais variada série de aspectos e configurações provisórias, sem que por isso desapareça a unidade espiritual interior. Há grupos de criaturas formosas, sadias e felizes; há homens deformados enfermos e tristes, que inspiram piedade ou repulsa; há seres provindos de todos os climas físicos, que são pretos, amarelos, brancos ou vermelhos! No entanto através da multiplicidade de aspectos físicos e condições dolorosas, a Justiça e a Bondade do Criador ensina o espírito a realizar o seu venturoso destino e a ser digno de mérito de sua própria edificação angelical.

Eis, porque, só servindo e amando, no reconhecimento da Justiça e Bondade do Criador e da Lei Superior da vida espiritual, é que se faz o despertamento do anjo, que mora no coração de todos os homens. Quanto mais extenso for o nosso amor para as demais criaturas, também será mais extensa a esfera do Amor de Deus para conosco!

Em virtude da terrível significação da hora atual, em que os tempos já chegaram para a grande seleção profética entre os “bons” e os “maus”, o “joio” e o “trigo”, os "lobos" e as "ovelhas", só pelo amor incondicional a tudo e a todos, poderão ser superadas as trevas da maldade e vencidas as paixões perigosas do instinto inferior! O amor Sublime ensinado e vivido pelo amado Jesus, como a síntese eterna de todas as virtudes da alma, é que realmente significa a salvação das criaturas subjugadas pelo mundo da carne.

E com Jesus ainda devemos repetir, novamente: "Só pelo amor será salvo o homem!"

Paz e Amor

Frei Rogério